Leia texto do boletim deste domingo (2)

Corrupção
 
Eu não sei você, mas eu só tenho olhos para o que diz a Palavra de Deus sobre tudo isso que está acontecendo com a nossa pátria e com o mundo. Há no meu coração um misto de angústia e paz, tristeza e alegria, temor e esperança, ao me deparar numa forquilha histórica, que me mostra de um lado um panorama nitidamente humano, e do outro uma esfera espiritual claríssima como a luz de meio dia e meia. E são realidades das quais não posso fugir. O Senhor Jesus disse que assim como foi nos dias de Noé, assim será também na vinda do Filho do Homem. Fui lá ver como foi nos dias de Noé, para comparar com os dias de hoje. Sabe o que encontrei por lá? Gênesis 6 traz como título: “A corrupção do gênero humano”. E diz: Como se foram multiplicando os homens na terra... 
 
Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era mau todo o desígnio do seu coração, isso lhe pesou no coração...”. O ápice da degeneração moral de uma civilização acarreta num juízo iminente de Deus sobre a terra. Foi assim nos dias de Noé; foi assim com a terra de Sodoma e Gomorra, registrado no capítulo 19 desse mesmo livro. O Salvador advertiu os seus discípulos a que ficassem apercebidos mas não temessem acerca das coisas do fim. E o cenário que ele descreveu não foi de paz e justiça, mas de engano, violência, desamor, corrupção moral, coisas nada boas. O nosso apóstolo, o apóstolo dos gentios, Paulo, escreveu aos romanos e lhes disse que vai alta a noite e vem chegando o Dia, e descreveu com sabedoria e discernimento um quadro semelhante. A Timóteo, seu filho na fé, ele diz a mesma coisa. E veja o título que ali é dado: “Os males e a corrupção dos últimos dias”. “Nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis; pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus”. 2 Tm 3. A corrupção não é produto de hoje, nem característica do nosso povo; é matéria prima da natureza humana desde o pecado original. E quando a sociedade aqui ou acolá dá vasão a esse vírus, a epidemia se alastra trazendo grande assolação sobre aquela civilização. O certo é que a profecia bíblica aponta para o tempo do fim um cenário difícil e corrompido em todas as esferas da realidade humana. Como realmente temos
visto. Se fosse diferente, a Bíblia estaria mentindo. Como crentes da palavra, o que temos de fazer é nos entregarmos com maior dedicação a Deus, a fim de obtermos força e abundante graça para permanecermos firmes na batalha da fé, como despenseiros dos mistérios do Evangelho de Cristo; seguindo na contra-mão da história, como contra cultura, protestantes protestando, defensores ardorosos dos valores eternos, sal e luz do mundo, guerreiros da paz, testemunhas vivas da ressurreição de Jesus. Como sempre fizeram os verdadeiros crentes no decorrer da história, no meio de toda a corrupção vigente. Oremos pelo Brasil; oremos pela igreja.
 
Itamar Bezerra.

Última atualização em Sáb, 01 de Novembro de 2014 22:48